No passado dia 2 de junho, em Mareco, realizou-se a XV edição do designado “Caminho dos Galegos”, atividade marcante do Plano Anual do nosso Agrupamento.

Com o empenho de grande número de alunos, professores e funcionários, foi possível a concretização do evento, que voltou a atrair a participação de mais de 400 “peregrinos”, oriundos de vários pontos do país, num evento organizado pelo AEPC, em parceria com a Câmara Municipal de Penalva do Castelo e com as Freguesias limítrofes (União de Freguesias de Mareco e Vila Cova do Covelo, Freguesia de Castelo de Penalva e União de Freguesias de Tavares, no concelho de Mangualde), além da colaboração também valiosa de outras entidades como o Agrupamento de Escuteiros de Ínsua, os Bombeiros Voluntários locais e algumas empresas.

A concentração dos participantes ocorreu pelas 9h00, no largo principal de Mareco, onde decorreu uma pequena Feira. Após o acolhimento dos participantes e a Benção dos Peregrinos, deu-se início à caminhada, presenteada com a representação, por parte de alunos, pessoal docente e não docente, de alguns quadros históricos, como o Hospital do Caminho, os Guardas da Ponte (portagem), os Salteadores, os Bobos da Corte, os Trovadores e artistas com músicas melodiosas, o Almocreve, os Lutadores, as Cartomantes e a leitura do futuro, Jogos Medievais,...

A presente edição foi marcada pela introdução de um suplemento com cerca de 4 kms de extensão, que se juntou ao percurso inicial de 8 km e que, devidamente dotado de sinalética provisória, se traduziu numa incursão dos participantes até à capela de Santiago, em Vila Cova, onde se recriou um quadro histórico alusivo – um albergue de peregrinos, que acolheu e matou a sede aos peregrinos, tal era o calor que se fazia sentir.

A animação esteve a cargo de um grupo de alunos de Educação Musical e do grupo feminino convidado Girafoles, cujo instrumento principal é a gaita-de-foles.

A jornada proporcionou um são convívio entre os participantes, a salutar prática desportiva ao ar livre, bem como o contacto com o património material e imaterial local, tendo terminado com um delicioso porco no espeto, acompanhado de arroz de feijão,

Professor Francisco Guedes

No dia 10 de maio, os alunos dos Cursos Profissionais Secundários, Técnicos de Manutenção Industrial – Eletromecânica (10º C) e Técnicos de Eletrotecnia (11º D e 12º B), em colaboração com os seus docentes da componente Técnica do Curso, realizaram uma mostra dos trabalhos que desenvolveram no presente ano letivo.

A exposição esteve patente em dois espaços da Escola Básica 3/S, abertos nos blocos 1 e 4, agregando, o primeiro, os trabalhos das áreas da eletrónica, eletricidade e robótica e, o segundo, os da área da automação industrial.

Os alunos do 3º ciclo foram incentivados a participar na exposição, em particular as turmas do 8º e do 9º ano, pela proximidade da sua frequência no Ensino Secundário, puderam interagir com os seus colegas da via de Ensino Profissional que, com a devida fundamentação científica e técnica, e o orgulho pelo reconhecimento do seu saber, lhes explicaram pormenores de conceção e realização dos trabalhos expostos.

Dinamizadores e participantes mostraram-se satisfeitos, tendo-se conseguido atingir os objetivos fundamentais inerente a este evento, a divulgação e valorização das produções dos alunos e a exploração de áreas profissionais que podem vir a constituir-se como opções formativas para os alunos que estão prestes a iniciar o seu percurso escolar secundário.

Na tarde do dia 23 de abril, no âmbito do programa de orientação escolar e profissional, os alunos do 12º ano deslocaram-se ao Instituto Politécnico de Viseu (IPV) para participarem no evento “Dias Abertos do IPV – 2019”. Esta iniciativa teve por objetivos proporcionar aos nossos estudantes, eventuais candidatos ao Ensino Superior ou a Cursos Técnicos Superiores Profissionais, através da observação e contacto pessoal, um conhecimento mais concreto de especificidades inerentes ao Ensino Superior e dar-lhes a conhecer as ofertas formativas da região, apoiando-os, assim, na transição do Secundário para o Ensino Superior.

Os alunos participantes tiveram a oportunidade de realizar uma visita guiada à Escola do IPV que elegeram como a mais representativa dos seus interesses de carreira académica e/ou de formação técnica superior - Escola Superior de Educação, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, Escola Superior Agrária, Escola Superior de Saúde. Previamente, foi feita uma breve receção aos alunos na Escola Superior de Tecnologia e Gestão, um momento de entusiástico acolhimento, através da atuação da tuna académica e do contacto com alunos de vários cursos superior do IPV que acompanharam os nossos alunos do Agrupamento na visita guiada às várias Escolas.

A maioria dos participantes considerou pertinente a atividade e classificou como positivo o contacto com a Instituição.

AVISO

ASSUNTO: entrega dos registos de avaliação final aos pais/ enc. de educação dos alunos do 5°, 6°, 7°, 8º e 10 ano regular e dos três anos do ensino profissional

Avisa-se toda a Comunidade que a entrega dos registos de avaliação final dos alunos do 5º, 6º, 7º, 8º e 10º ano e do ensino profissional, que tem sido afetada pela greve dos professores às reuniões de avaliação, decorrerá no próximo dia 20 de julho, entre as 17h00 e as 19h30, nas escolas EBI Ínsua (5º e 6º ano) e escola-sede (restantes anos), nas salas indicadas à entrada de cada escola.

Turma do 9ºA distinguida com o 1º prémio na Feira do Empreendedorismo Júnior e Expo Empresas, da CIM de Viseu Dão-Lafões

No âmbito da Educação para o Empreendedorismo, a turma A do 9º ano foi convidada a participar com o desenvolvimento de um projeto, no grupo Escolas Empreendedoras da Comunidade Intermunicipal (CIM) de Viseu Dão Lafões – Expo Empresas Junior.

O desafio foi lançado no início do 2º período. Durante alguns dias, diretora de turma e alunos refletiram sobre o mesmo. Depois de ponderadas todas as implicações no dia-a-dia da vida escolar do grupo, decidimos avançar. A ideia de criar uma Empresa Escolar começou a ganhar força e forma. Havia um caminho a percorrer com diretrizes muito claras inerentes à criação de uma empresa e este foi o primeiro passo.

Decidimos que iríamos rentabilizar e divulgar ainda mais e de uma forma inovadora produtos da nossa região, neste caso a maçã bravo de Esmolfe e o mel, com a criação de um pastel recheado, combinando esses dois maravilhosos ingredientes. À empresa acordámos dar o nome do pastel – Maçamel. A este doce podemos aplicar a máxima «nada se estraga, tudo se transforma!», porque o objetivo é que seja confecionado com maçãs que não reúnem as características exigidas para serem colocadas no mercado. A preocupação com a sustentabilidade ambiental também foi tida em conta.

Com a ideia concebida era tempo de estabelecermos parcerias. Desejávamos como parceiros o AEPC, a Câmara Municipal, a Casa da Ínsua, a pastelaria Pena d’Alva, a pastelaria do Mercado, o Sr. Alberto Carvalho, produtor de maçãs bravo de Esmolfe, e a Eng. Isaura Monteiro, produtora de mel. Todos abraçaram carinhosamente o projeto.

Com toda a parte burocrática organizada, metemos as mãos na maçã e o primeiro teste foi realizado no início de maio, com um resultado maravilhoso que foi distinguido com o primeiro prémio na Feira do Empreendedorismo Junior e Expo Empresas, realizada no dia 16 de junho, no Parque Urbano de Tondela.

Para este desfecho foi também importante a colaboração de outros docentes da turma, nomeadamente o da disciplina de Educação Visual.

Ao longo da concretização do projeto, os alunos da turma revelaram várias competências, como a responsabilidade, o espírito de iniciativa, colaborativo e de partilha. 

A Diretora de Turma,

Clarinda Pires

Como atividade marcante e estruturante do Plano Anual do nosso Agrupamento, decorreu a XIV edição do designado “Caminho dos Galegos”, no passado dia 3 de junho, em Mareco.

Com o empenho de grande número de alunos, professores e funcionários, foi possível a concretização da atividade, que voltou a atrair a participação de mais de 500 “peregrinos”, oriundos de vários pontos do país, num evento organizado pelo AEPC, em parceria com a Câmara Municipal de Penalva do Castelo e com as Freguesias limítrofes (União de Freguesias de Mareco e Vila Cova do Covelo, União de Freguesias de Tavares e Freguesia de Castelo de Penalva), além da colaboração também valiosa de outras entidades como os Agrupamentos de Escuteiros de Ínsua e de Vildemoinhos, Bombeiros Voluntários locais e Associação de Pousadas.

Numa extensão de cerca de 8 km, a XIV edição desta atividade de pedestrianismo proporcionou um são convívio entre os participantes, a salutar prática desportiva ao ar livre, bem como o contacto com o património material e imaterial local.

A concentração dos participantes ocorreu pelas 9h00, no Largo da Junta de Freguesia de Mareco, onde decorreu uma pequena Feira. Após o acolhimento dos participantes e a Benção dos Peregrinos, deu-se início à caminhada, presenteada com a representação, por parte de alunos, pessoal docente e não docente, de alguns quadros históricos, como o Hospital do Caminho, os Guardas da Ponte (portagem), os Bobos da Corte, os Trovadores e artistas com músicas melodiosas, o Almocreve, os Lutadores, as Cartomantes e a leitura do futuro, Jogos Medievais,...

A animação esteve a cargo de um grupo de alunos de Educação Musical e do grupo feminino convidado Girafoles, cujo instrumento principal é a gaita-de-foles.

A jornada terminou com um delicioso porco no espeto, acompanhado de arroz de feijão.

Professor Francisco Guedes

No passado dia 4 de maio, decorreu em Viseu, na Escola Secundário de Viriato, mais uma edição dos exames DELF (Diplôme d’Études en Langue Française). Dos 18 alunos do Agrupamento, 13 realizaram o nível A2 e 5 o nível B2, correspondentes ao Ensino Básico e Secundário respetivamente.

A preparação dos alunos, assim como a interação e produção oral decorreu no nosso Agrupamento. Deslocaram-se depois a Viseu para a realização das provas coletivas

É pois com enorme orgulho e satisfação que informamos que todos os alunos obtiveram o respetivo diploma com sucesso e distinção, enriquecendo, desta forma, o seu curriculum. A Comunidade Educativa, em especial as professoras de Francês e os respetivos Encarregados de Educação estão orgulhosos do trabalho e dedicação que estes alunos revelaram e a todos felicitam.

As professoras de Francês- Grupo 320

DEVIDO ÀS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS FORAM ADIADAS PARA O DIA 27 DE JUNHO

O Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo dinamizou, em parceria com a Câmara Municipal, no dia 9 de junho, o Encerramento do Ano Letivo com uma noite de convívio (um arraial de Santo António), em Penalva do Castelo, na Praça Magalhães Coutinho, envolvendo toda a comunidade educativa e os alunos da educação pré-escolar e do 1º ciclo do Agrupamento.

O cortejo saiu da Escola encimado pela Banda Musical de Penalva do Castelo, que nos presenteou com músicas alusivas aos Santos Populares. As crianças, engalanadas com seus arcos e balões, abrilhantaram a noite, dançando as marchas com alegria e graciosidade. A comunidade aderiu em massa a esta iniciativa, visualizando e aplaudindo cada uma das marchas.

Não faltou o caldo verde, sardinhas, porco no espeto, cavacas, outras iguarias e a boa disposição.

Foi uma noite cheia de luz e cor, com muita música e animação.

Bem-haja a todos os que se envolveram e colaboraram nesta iniciativa para que a mesma tivesse sucesso.

 XII EDIÇÃO DO CAMINHO DOS GALEGOS

OU “A FORÇA DA VONTADE”

No respeito e admiração pelo nosso património histórico, rural e natural, decorreu, no passado dia 29 de maio, mais uma edição do Caminho dos Galegos, uma atividade do Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo, com a particular colaboração da Câmara Municipal e ainda das Juntas de Freguesia de Vila Cova do Covelo / Mareco, Castelo de Penalva e Terras de Tavares.

Apesar das adversidades climatéricas que se fizeram sentir, que dificultaram bastante a organização do evento e que impediram a prevista gravação do mesmo, em suporte vídeo, parabenizamos os cerca de 700 “peregrinos” que acorreram ao local e/ou que participaram como figurantes. Trata-se, com efeito, de uma atividade de pedestrianismo bastante conceituada e acarinhada, que tem vindo progressivamente a alargar a área geográfica de origem dos participantes, bem como a diversidade de atividades apresentadas. São de salientar os diversos cenários/quadros históricos recriados. A pequena feira no largo principal de Mareco, ponto de encontro e de partida da caminhada, acolheu tendeiros diversos: taberna medieval, cestaria, encordoamento, fumeiro, artesanato, exposição e venda de velharias, jogos medievais e a escriba de serviço, a relatar os factos. Na partida ou à chegada, as videntes acolhiam quem pretendia a leitura das cartas, na esperança de um futuro auspicioso.